Como ajudar a diminuir o índice glicêmico

No Brasil, o número de crianças com diabetes tem aumentado cada vez mais. São cerca de 7,6 mil novos casos por ano, só de diabetes tipo 1 e uma das causas é a má alimentação. As informações são da Sociedade Internacional de Diabetes Pediátrico e Adolescente. Quando a pessoa ingere alimentos com alto índice glicêmico há liberação de grandes quantidades de insulina para manter os níveis de glicose no sangue dentro do limite considerado normal. Se os alimentos consumidos forem ricos em carboidratos, como batatas, açúcar, massas, arroz e biscoitos, faz com que o pâncreas trabalhe muito mais que o normal. Quando os níveis de açúcar ou glicose que circulam pelo sangue, apresentam um aumento significativo, chamamos de glicemia.

 

Alimentos com índice glicêmico mais baixo liberam a insulina mais lentamente e assim mantém maior concentração de glicose. Uma dieta com baixo índice glicêmico pode auxiliar na prevenção de obesidade, e promove maior saciedade e oxidação da gordura.

 

Fatores que podem influenciar o índice glicêmico dos alimentos:

- Tipo de fibra;

- Maneira de preparo;

- Processamento, a consistência e associação com alimentos ricos em gorduras e/ou proteínas (refeições mistas);

- Refeições mistas e alimentos integrais tornam mais lento o processo de digestão e absorção e acarretam menor pico insulínico.

 

Ainda de acordo com a Sociedade Internacional de Diabetes, um bom prato saudável deve conter fibras, proteínas e até mesmo azeite de oliva em sua composição. Essas combinações permitem que o carboidrato do arroz branco seja absorvido gradativamente pelo organismo, por exemplo.




Autor: Leonardo
Data: 21/12/2018 17:05:51
ClubeAzul.org.br | E-mail: atendimento@clubeazul.org.br | Contatos: (21) 3916-7277 Rio de Janeiro 4020-1610 (capitais e regiões metropolitanas)