Você sabia que 100 g de aveia em flocos trazem aproximadamente 9,5 g de fibras? E nessa quantidade ainda contém vitaminas do complexo B e proteínas!

Com baixo índice glicêmico, a aveia ajuda a controlar as taxas de açúcar no sangue e dá saciedade.

Aveia em flocos é que o grão inteiro da aveia prensado, e por isso conserva todos os nutrientes e fibras do grão. Comercialmente, são divididos em flocos finos ou grossos, mas ambos mantêm as mesmas propriedades nutricionais.

Outra forma de consumir aveia é através do farelo. Ele é obtido a partir da parte externa do grão, assim, contém uma elevada concentração de fibras, superior à maioria dos cereais.

A farinha de aveia é obtida da parte interna do grão e por isso contém menos fibras que a aveia e o farelo. Porém, ainda conserva grande quantidade de nutrientes e é preferível à farinha de trigo, além de ter baixo índice glicêmico.

Há muitas maneiras de se utilizar a aveia e tirar proveito de todos os seus benefícios. Meus dois métodos preferidos é adicioná-la às batidas (o farelo) com bananas, abacate, laranja, mel e, eventualmente, farinha de linhaça.

 

 Propriedades da Aveia

- Ela é rica em fibras solúveis e insolúveis, em minerais como manganês e molibdênio, fósforo, magnésio, cobre, cromo e zinco.

- O papel biológico do Molibdênio é essencialmente enzimático (a exemplo da xantina oxidase, enzima necessária para a síntese de ácido úrico) e pode ser comprovado no processo de nitrogenase (fixação de nitrogênio molecular).

- Possui ainda vitamina B1, biotina e uma elevada quantidade de proteínas, mais que a maioria dos alimentos de origem vegetal.

Biotina, também conhecida como vitamina B7, vitamina H ou coenzima R, é uma vitamina essencial, hidrossolúvel, que funciona como uma coenzima no metabolismo das purinas e dos carboidratos. Atua na formação da pele, unhas e cabelo, na utilização dos hidratos de carbono (açúcares e amido) e na síntese de ácidos graxos.

 A aveia contém um composto chamado beta glucana, um tipo de fibra que aumenta níveis de colecistoquinina, um hormônio que aumenta a sensação de saciedade. Ela é, também, muito benéfica para a redução de colesterol. Estudos mostraram que consumir aveia diariamente, reduziu o nível de colesterol de pacientes com taxas elevadas.

O composto beta glucana também se mostrou eficiente como auxiliar do sistema imunológico ao interferir sobre a atividade de neutrófilos (células não específicas que atuam na defesa do organismo contra micro-organismos invasores). O composto beta glucana aumentou a eficiência dos neutrófilos, chegando mais rápido aos locais de infecção e também um aumento da capacidade para eliminar bactérias.

Estudos já demonstraram que o consumo de grãos integrais, principalmente a aveia, está diretamente associado a uma melhor saúde do coração e das artérias, diminuindo as chances de desenvolver doença coronariana, além de baixar a pressão sanguínea. Também comprovaram uma relação positiva entre o consumo de fibras, e a redução da incidência de câncer de cólon. O principal fator de risco para esse tipo de câncer é a constipação. As fibras, incorporadas ao bolo fecal, absorvem água, facilitando a sua passagem pelo intestino.

Um antioxidante presente na aveia, a avenantramida, inibe significativamente a oxidação do colesterol, diminuindo, quiçá evitando, a formação de placas nas artérias. A vitamina C potencializa essa ação.


E você, costuma consumir aveia?




Autor: Leonardo
Data: 19/03/2018 09:55:59
ClubeAzul.org.br | E-mail: atendimento@clubeazul.org.br | Contatos: (21) 3916-7277 Rio de Janeiro 4020-1610 (capitais e regiões metropolitanas)