Os óleos essenciais são produzidos nas plantas, especificamente nas folhas, raízes e flores. Esses óleos possuem algumas características em comum, por exemplo, são solúveis em gorduras, altamente concentrados e formados por uma mistura de substâncias naturais, na qual cada composição química tem princípio ativo, aroma, cor e densidade específica. Esses óleos essenciais são utilizados, principalmente, na aromaterapia.

Dentre os diversos óleos, o óleo essencial de lavanda é um dos mais populares e seu uso pode oferecer diversos benefícios para saúde.

 

Propriedades do óleo essencial de lavanda

 

As substâncias naturais presentes no óleo de lavanda conferem propriedades medicinais, como:

 

- Analgésica

- Antidepressiva

- Calmante

- Cicatrizante

- Desodorante

- Hipotensora

- Sedativa

Onde se utiliza o óleo essencial de lavanda

 

Aromaterapia: em um difusor, deve-se colocar a água e o óleo de lavanda e assim, a fragrância do óleo vai se espalhar pelo ambiente.

Massagens: o óleo pode ser usado puro ou diluído em óleo vegetal, e é útil para massagem anti-estresse e relaxamento muscular;

Banhos: colocar o óleo de lavanda na água quente e em 20 minutos já é possível perceber benefícios como, relaxamento e alivio de cansaço;

Escalda-pés: em uma bacia, adicionar o óleo de lavanda e a água quente e mergulhar os pés, assim é possível aliviar a tensão, pernas e pés inchados, doloridos ou cansados.

Compressas: molhar um pano com água quente ou fria, dependendo do que se deseja tratar, e adicionar o óleo de lavanda depois. As compressas quentes tratam cólicas, dor de garganta e as frias tratam contusões.

Inalação: colocar o óleo de lavanda em água quente e respirar a fumaça. As inalações são úteis para tratar rinites e sinusites.

Quando utilizar óleo de lavanda?

 

O óleo essencial de lavanda pode ser usado em diversos momentos, oferecendo alguns benefícios, como melhora da dor de cabeça, de cólicas, dermatite, picada de insetos, depressão, excesso de muco, insônia, entre outros.

 

O óleo essencial de lavanda, assim como outros óleos essenciais, pode colabora para reduzir alguns sintomas indesejáveis, e por isso pode ser considerado como parte do tratamento de alguns distúrbios, como coadjuvante. Em casos de dúvidas, quanto a sua aplicação, é indicado consultar um profissional da saúde, para orientar as melhores formas de uso.

Você costuma usar óleo de lavanda no seu dia a dia?




Autor: Leonardo
Data: 30/08/2017 15:43:27
ClubeAzul.org.br | E-mail: atendimento@clubeazul.org.br | Contatos: (21) 3916-7277 Rio de Janeiro 4020-1610 (capitais e regiões metropolitanas)